Monthly Archives: Dezembro 2009

Era uma vez 2009…

E mais uma vez vamos caminhando rumo a um novo ano. 2009 foi para mim um ano espetacular. Muitas conquistas, muitos amigos, muitas festas, muita saúde, muito amor, ou seja, tudo o que a vida pode proporcionar de melhor.

Neste ano comecei em parceria com a Secretaria da Cultura de Indaiatuba grandes e belos projetos literários. O Indaiatuba Literária aconteceu sempre no terceiro sábado de cada mês, contando com a presença de convidados ilustres que partilharam seus conhecimentos acerca mundo das letras. Outro projeto recebeu o nome de Outubro Literário; durante o mês de outubro foram realizadas diversas atividades literárias por toda a cidade.

Já em Novembro lancei o meu primeiro livro Perguntas Indiscretas, uma coletânea de contos e crônicas. Realizei lançamentos em Indaiatuba e na cidade de Salto. Já no primeiro mês de 2010 retomarei a séria de lançamentos em diversas cidades brasileiras. Este blog vem aumentando a cada dia os números de visitantes, foram mais de 51 mil visitas.

Portanto, espero que 2009 tenha sido um ano bom pra você e desejo do fundo do meu coração, um maravilhoso 2010. Continuaremos firmes nos diversos projetos aqui citados, com a certeza de que todos têm direito a cultura e conhecimento. E não se esqueça: 2010 é também ano de eleições federais e estaduais, novamente teremos a chance de melhorar nosso quadro político. Muita sorte e muito, mas muito sucesso em 2010! Que Deus nos abençoe.

Deixe um comentário

Filed under 1

Ganhadores do livro Perguntas Indiscretas

Os ganhadores da promoção de Natal deste blog foram: Simone Pedersen, da cidade de Vinhedo/SP; Christian Maciel, da cidade de Cuiabá/MT e por fim, Josiane Souza, da cidade de Indaiatuba/SP. Cada um receberá no aconchego de seu lar um exemplar do meu livro Perguntas Indiscretas. Obrigado a todos que participaram e fica o convite para comprarem o livro na livraria mais perto de suas casas.

1 Comentário

Filed under 1

Hora de salvar a Terra – Copenhague

Caros amigos,

Incrível. Ontem a imprensa estava dizendo que Copenhague já começou errado.

Mas 24 horas depois, com milhões de assinaturas na petição, centenas de milhares de telefonemas e apelos massivos de todo o planeta, temos a chance de conseguir um acordo!

A pressão está funcionando – governantes estão freneticamente fazendo em horas o que eles falharam em fazer por anos, mas ainda estão divididos sobre o pacto que deverá impedir o aquecimento catastrófico de 2 graus. Especialistas dizem que o Presidente Lula é uma das melhores promessas de fechar a brecha e unir os líderes do norte e sul — porém, ele terá que começar com compromissos audaciosos por parte do Brasil. Clique abaixo para assinar esta petição de emergência para o Lula Salvar Copenhague, depois encaminhe este alerta para todo mundo!

http://www.avaaz.org/po/lula_salve_copenhague

A petição se tornou o centro de uma revolta global contra o fracasso de Copenhague. Os nomes da petição estão sento lidos por jovens que tomaram os espaços da conferência e em prédios de governos ao redor do mundo, incluindo o Departamento de Estado dos EUA e o escritório do Primeiro Ministro do Canadá.

O mais impressionante é que os próprios governantes estão apelando para as pessoas agirem. O Primeiro Ministro do Reino Unido Gordon Brown fez um apelo para 3000 membros da Avaaz em uma conferência por telefone na quarta-feira, pedindo uma campanha histórica pela Internet de 48 horas de cidadãos ao redor do mundo. Ele disse que o nosso impacto é fundamental. O Prêmio Nobel da Paz Desmond Tutu fez um apelo em uma das 3000 vigílias organizadas pelo nosso movimento proclamando “Marchamos na África do Sul e o apartheid caiu, marchamos em Berlim e o muro caiu, marchamos em Copenhague e VAMOS conseguir um acordo pra valer”.

A história está sendo escrita em Copenhague, mas não pelos governantes e sim por nós, milhões de pessoas ao redor do mundo que estão engajados diretamente, minuto a minuto, como nunca antes, na luta para salvar o planeta. A pressão está funcionando, vamos dar tudo de nós.

http://www.avaaz.org/po/lula_salve_copenhague

Com esperança e determinação,

Ricken, Alice, Ben, Paul, Luis, Iain, Veronique, Graziela, Pascal, Paula, Benjamin, Raj, Raluca, Taren, David, Josh e toda a equipe Avaaz

Deixe um comentário

Filed under 1

Um homem sem utopia não é nada

Éber,

Hoje, me vi pensando como seria viver em um país de leitores literários. Pode ser apenas um sonho, mas estaríamos em um lugar em que a tolerância seria melhor exercida. Praticar a tolerância é abrigar, com respeito, as divergências, atitude só viável quando estamos em liberdade. Desconfio que, com tolerância, conviver com as diferenças torna-se em encantamento. A escrita literária se configura quando o escritor rompe com o cotidiano da linguagem e deixa vir à tona toda sua diferença – e sem preconceitos. São antigas as questões que nos afligem: é o medo da morte, do abandono, da perda, do desencontro, da solidão, desejo de amar e ser amado. E, nas pausas estabelecidas entre essas nossas faltas, carregamos grande vocação para a felicidade. O texto literário não nasce desacompanhado destes incômodos que suportamos vida afora. Mas temos o desejo de tratá-los com a elegância que a dignidade da consciência nos confere.

A leitura literária, a mim me parece, promove em nós um desejo delicado de ver democratizada a razão. Passamos a escutar e compreender que o singular de cada um – homens e mulheres – é que determina sua forma de relação. Todo sujeito guarda bem dentro de si um outro mundo possível. Pela leitura literária esse anseio ganha corpo. É com esse universo secreto que a palavra literária quer travar a sua conversa. O texto literário nos chega sempre vestido de novas vestes para inaugurar este diálogo, e, ainda que sobre truncadas escolhas, também com muitas aberturas para diversas reflexões. E tudo a literatura realiza, de maneira intransferível, e segundo a experiência pessoal de cada leitor. Isto se faz claro quando diante de um texto nos confidenciamos: “ele falou antes de mim”, ou “ele adivinhou o que eu queria dizer”.

Éber, o texto literário não ignora a metáfora. Reconhece sua força e possibilidade de acolher as diferenças. As metáforas tanto velam o que o autor tem a dizer como revelam os leitores diante de si mesmo. Duas faces tem, pois, a palavra literária e são elas que permitem ao leitor uma escolha. No texto literário autor e leitor se somam e uma terceira obra, que jamais será editada, se manifesta. A literatura, por dar a voz ao leitor, concorre para a sua autonomia. Outorga-lhe o direito de escolher o seu próprio destino. Por ser assim, Éber, a leitura literária cria uma relação de delicadeza entre homens e mulheres.

Uma sociedade delicada luta pela igualdade dos direitos, repudia as injustiças, despreza os privilégios, rejeita a corrupção, confirma a liberdade como um direito que nascemos com ele. Para tanto, a literatura propõe novos discernimentos, opções mais críticas, alternativas criativas e confia no nosso poder de reinvenção. Pela leitura conferimos que a criatividade é inerente a todos nós. Pela leitura literária nos descobrimos capazes também de sonhar com outras realidades. Daí, compreender, com lucidez, que a metáfora, tão recorrente nos textos literários, é também uma figura política.

Quando pensamos, Éber, em um Brasil Literário é por reconhecer o poder da literatura e sua função sensibilizadora e alteradora. Mas é preciso tomar cuidados. Numa sociedade consumista e sedutora, muitos são leitores para consumo externo. Lêem para garantir o poder, fazem da leitura um objeto de sedução. É preciso pensar o Brasil Literário com aquele leitor capaz de abrir-se para que a palavra literária se torne encarnada e que passe primeiro pelo consumo interno para, só depois, tornar-se ação.

Éber, o Brasil Literário pode, em princípio, parecer uma utopia, mas por que não buscar realizá-la?

Com meu abraço, sempre, Bartolomeu

Deixe um comentário

Filed under 1

Doses homeopáticas

  • Fico extremamente preocupado em pensar que o futuro do planeta esteja nas mãos dos líderes mundiais. Mais temeroso ainda em saber que as nações ricas estão fazendo pouco caso e tirando o corpo fora. Quando é para ganhar dinheiro eles são os primeiros, quando é para reverter o processo que eles mesmos criaram, a conversa é outra. Hipocrisia pura dos países ricos!

 

  • O governo do estado de São Paulo está com propaganda na TV insinuando que as estradas paulistas são de primeiro mundo. Eles só esqueceram-se de falar que os valores cobrados nos pedágios são do inferno. Hipocrisia pura do governo do José Serra (PSDB).

 

  • Quer ganhar o livro Perguntas Indiscretas deste que vos tecla? Então envie e-mail para perguntasindiscretas@gmail.com com os dados: nome, idade e cidade. O resultado será divulgado dia 21 de dezembro aqui mesmo neste blog.

Deixe um comentário

Filed under 1

Sorteio livro Perguntas Indiscretas – Éber Sander

Como presente de Natal vou sortear três livros Perguntas Indiscretas para os leitores deste blog. O sorteio será realizado no dia 21 de dezembro e podem participar leitores de qualquer parte do país. O livro irá autografado por este que vos tecla. Para participar basta enviar e-mail para perguntasindiscretas@gmail.com com os seguintes dados: nome, idade e cidade. Boa sorte a todos!

1 Comentário

Filed under 1

Trailer do livro O réu dos sonhos de José Oliveira

2 comentários

Filed under 1