Monthly Archives: Janeiro 2010

Artigo: Brasil de leitores: É possível!

                                         Brasil de leitores: É possível!

*Éber Sander

Quando olhamos a década passada pelo prisma da literatura, devemos comemorar. Certamente que os livros ainda não se tornaram direito adquirido da grande maioria da população, mas sinto estamos no rumo certo.

Logo no primeiro ano de seu governo, o presidente Lula assinou a chamada Lei do Livro, marco regulatório inicial para transformar o “produto” livro em política de Estado. Ano a ano, medidas foram sendo tomadas para permitir o avanço da literatura brasileira.

Em 2004, o governo fez a desoneração fiscal dos livros, abriu a Câmara Setorial (onde foi intensamente debatido o assunto livro e criada diretrizes até 2020) e lançou ainda o BNDES ProLivro, para financiar a produção literária.

Já em 2005 o país liderou as comemorações do Ano Ibero-americano da Leitura, o Vivaleitura, parceria público-privada com 100 mil ações, projetos e programas que gerou uma mobilização nunca antes vista no Brasil em torno do livro. A partir daí, nasceu o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), este foi o primeiro em mais de 500 anos de história, contando com 800 projetos e programas. Outro programa muito interessante é o Prêmio Vivaleitura, que já catalogou 10 mil ações de fomento à leitura nos quatro cantos do país.

A expectativa é que até o fim de 2010, o Ministério da Cultura zere o número de cidades sem bibliotecas, apenas para se ter ideia, eram apenas 1.300 em 2003, em um universo de mais de 5.000 cidades brasileiras.

Com estes projetos os resultados já começaram a aparecer. Os brasileiros já estão lendo mais, certamente muito menos do que devemos e precisamos, mas bem mais do que se imaginava. O índice de leitura (no ano 2000, era 1,8 livros/ano entre aqueles com mais de 15 anos e três anos de escolaridade, dobrou no ano de 2008). Hoje já estamos em 4,7 livros/ano. É para comemorar!

Os dados demonstram que com projetos e ações podemos transformar o Brasil em um país de leitores.

Portanto, os governos municipais, estaduais e federal, bem como a iniciativa privada, devem fazer cada um o seu papel e propiciar educação, cultura e entretenimento aos brasileiros. Está nos livros o caminho para um país mais justo e igualitário. Que os deuses da literatura continuem nos abençoando.

*Éber Sander é escritor autor do livro Perguntas Indiscretas

www.ebersander.wordpress.com

Deixe um comentário

Filed under 1

Doses homeopáticas

  • É importante que as pessoas saibam o que o pode público está oferecendo aos munícipes. Sempre no início do ano as secretarias municipais abrem inscrições para diversas atividades culturais e esportivas. Reclamar que o governo não faz nada é fácil, correr atrás do que é seu por direito poucos fazem.

 

  • A tragédia do terremoto no Haiti pode ter matado mais de 100 mil pessoas. Entre os mortos diversos brasileiros. Mais do que nunca o povo haitiano necessita de colaboração da comunidade internacional. Por conta do ocorrido o presidente Lula decretou três dias de luto oficial.

 

  • Se você gosta de literatura e tem ideias que possam contribuir para o avanço da escrita e da leitura em Indaiatuba, não perca no dia 28 de Janeiro, na Secretaria da Cultura reunião onde serão debatidas diversas ideias. Estarei lá.

 

  • Vale à pena relembrar que o meu livro Perguntas Indiscretas está à venda nas duas unidades da Livraria Laselva, na Revistaria Gavioli e na Revistaria do Januba em Indaiatuba. Já em Salto o livro está à venda na Cia do Livro. A compra pode ser feita também através de depósito bancário, para isso, basta enviar e-mail para: perguntasindiscretas@gmail.com informando os dados para envio da obra.

Deixe um comentário

Filed under 1

Zilda Arns

O Brasil e o mundo acaba de perder uma grande cidadã. Zilda Arns  tinha 73 anos, era médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Pessoa Idosa. Ela era representante da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). Ela nasceu em Forquilhinha (SC) e morava em Curitiba.

Deixe um comentário

Filed under 1

Doses homeopáticas

  • Até o presente momento não recebi nenhuma informação da Secretaria da Cultura de Indaiatuba a respeito da continuidade do projeto Indaiatuba Literária. O projeto que começou em Junho de 2009 tem como objetivo difundir a literatura na cidade de Indaiatuba. Vamos aguardar, qualquer novidade informo aos amigos leitores.

 

  • Caso esteja fora da cidade de Indaiatuba e queira adquirir o livro Perguntas Indiscretas, basta enviar e-mail para perguntasindiscretas@gmail.com o livro será enviado diretamente para sua casa.

 

  • Dica de leitura: leiam O livro dos abraços de Eduardo Galeano. Muito bom.

Deixe um comentário

Filed under 1

Artigo: Tragédias que se repetem

TRAGÉDIAS QUE SE REPETEM por Marina Silva

Fim de 2008, início de 2009, tragédia em Santa Catarina. Fim de 2009, início de 2010, tragédia no Rio de Janeiro. Não bastava um episódio tão doloroso? Não teria sido possível evitar as proporções terríveis do segundo? O mais dramático nesses e em tantos outros casos é a repetição. Sugere inércia e uma irresponsabilidade insuportável que, passado o impacto inicial de vidas perdidas e a devastação de patrimônios tão duramente conquistados, retoma a rotina. E o discurso de que foi o excesso de chuvas a razão do desastre. Áreas frágeis e não recomendadas para habitação continuam a ser ocupadas. Medidas preventivas permanecem sendo tomadas de maneira paliativa, com pouca verba, empenho e prioridade. Há iniciativas como o estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro sobre as vulnerabilidades do litoral do Estado às mudanças climáticas, mas sem consequências práticas. As pessoas atingidas continuam a depender quase que unicamente do heroísmo de bombeiros, de grupos de defesa civil, de voluntários que, não raro, aparecem nos noticiários impotentes diante da desproporção entre suas forças e a enormidade da perda e da dor.

Não sei o que se pode dizer aos familiares e amigos das vítimas das chuvas e deslizamentos, mais do que foi dito às vítimas de Santa Catarina. As catástrofes causadas pelo mortífero tripé -chuvas fortes, encostas instáveis e construção em áreas inadequadas- só mudam de lugar. O que parece não acontecer é uma intervenção no único vetor do qual temos controle: o uso e ocupação das áreas. Sei por experiência própria o que é a perda radical, como a que acontece quando uma correnteza avassaladora invade a casa, leva as pessoas e desmonta o nosso mundo. Não há nada a fazer, a não ser tentar salvar-se e a quem esteja ao alcance da mão. Tudo tão brutal que muitas vezes nem as lágrimas acodem. John Owen, pastor e teólogo, dizia que os pregadores precisam “experimentar o poder da verdade que pregam em e sobre suas próprias almas“. Quem não sente a alma incomodada pelo calvário daqueles que são atingidos de maneira frontal – e, na maioria das vezes, evitável – pelos fenômenos naturais não tem sensibilidade suficiente para mitigá-lo. Não é justo, não é aceitável que a cada ano mais pessoas passem por tal experiência limite, quando se sabe que é possível fazer mais. A melhor homenagem às vítimas é lutar para construir e instituir, até porque a tendência é aumentar a ocorrência dos fenômenos climáticos que agravarão ainda mais esse tipo de catástrofe, o que já deveria ser um pleno e efetivo direito da  sociedade: a segurança ambiental.

MARINA SILVA – Senadora pelo Partido Verde.

Deixe um comentário

Filed under 1

Artigo: Homem x Natureza

                                                       Homem x Natureza

*Éber Sander

1º de janeiro de 2010. Ano novo, vida nova. Ao menos é o que todos dizem, o que todos esperam.

Pela primeira vez no ano vou caminhando até a banca mais próxima para adquirir o meu jornal costumeiro. Ansioso para ler as primeiras notícias do ano.

No caminho observo garrafas de champanhe e latas de cervejas espalhadas pelas ruas da cidade. Lixos abarrotados. Consumo em alta!

Compro o jornal e levo para ler no aconchego do lar. Assusto-me com a manchete.

Encosta cede e mata ao menos 20 em Angra dos Reis – RJ

Perco o apetite. Deixo o pão de lado; o café esfria. Volto ao jornal, leio a matéria da tragédia anunciada.

Mais notícias sobre deslizamentos de terras, enchentes, famílias desabrigadas, mortes, mortes e mais mortes.

O ser humano, este animal imbecil que destrói sua própria casa. Polui o ar, o mar, os rios. Os peixes quando nadam, as aves quando voam sentem ódio, nojo, repulsa do homem. Invadimos a natureza. Roubamos sua riqueza.       

Não há mais nada a fazer, os mortos não ressuscitarão, o aquecimento da Terra não cessará.

Só não sabemos até quando a natureza continuará nos cobrando pelos nossos atos.  Sinto que começamos a pagar o débito agora. Ou mudamos radicalmente o modo de viver ou será tarde demais. Já não sei quantos cafés ainda poderei tomar.

*Éber Sander é escritor autor do livro Perguntas Indiscretas

www.ebersander.wordpress.com

Deixe um comentário

Filed under 1

Doses homeopáticas – O 1º de 2010

  • Depois das festas e da euforia generalizada, vem à realidade. 2010 está aí e precisamos estar atentos às mudanças que irão surgir neste ano.
  • Logo nos primeiros dias do ano as notícias no Brasil não foram boas. Deslizamentos, alagamentos, mortes e mais mortes. É a natureza cobrando o seu preço. O que você anda fazendo para diminuir o aquecimento global?
  • Nos próximos dias divulgarei a agenda de lançamentos do livro Perguntas Indiscretas. Talvez possamos nos encontrar em sua cidade.
  • No mais, é isso. E vamos que vamos.

Deixe um comentário

Filed under 1