Tag Archives: protestos

As vaias, os protestos e o que eu tenho a ver com isso

As vaias, os protestos e o que eu tenho a ver com isso

O Brasil está vivendo um momento histórico! Não estou falando sobre a Copa das Confederações, a visita do Papa, a Copa do Mundo ou as Olimpíadas.  Na última semana o Brasil foi sacudido por fatos de extrema importância para o país.

Na semana do dia 10 a 14 as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades foram sacudidas por protestos que foram aglutinando dia a dia mais e mais pessoas.

A polícia a mando dos políticos agiram com truculência. Alguns manifestantes por sua vez perderam o foco e depredaram prédios públicos e privados. A polícia agiu de forma despreparada, os manifestantes que destruíram o patrimônio agiram de forma errada.

No sábado, 15, na abertura da Copa das Confederações a Presidenta Dilma Rousseff foi vaiada por milhares e milhares de torcedores/brasileiros.

Os protestos querem dizer muita coisa, as vaias querem dizer muita coisa, e eu e você temos muito a ver com isso!

Os protestos não foram apenas pelos 20 centavos, as vaias não foram apenas pelos gastos exorbitantes que o Governo Federal e os Governos Estaduais estão tendo com os eventos esportivos.

A revolta é pela falta de segurança – vivemos presos dentro de casa e os bandidos soltos nas ruas -, a revolta é pela falta de investimentos na educação de qualidade, pela roubalheira dos políticos de carteirinha, pela falta de investimentos na saúde e no transporte. A revolta é pelos brasileiros trabalhadores que estão sendo queimados vivos por bandidos. A revolta é pelas mortes nas ruas e estradas vítimas de motoristas bêbados. A revolta dos brasileiros é pelo assalto que estão sofrendo constantemente ao entrar nos supermercados espalhados pelo país. A revolta é pelo cinismo dos governantes brasileiros. Em suma, a revolta é para fazer do Brasil um país digno e igualitário. O povo já não aguenta mais ficar levando porrada!

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under 1

Artigo: “Desarmar é preciso” por Éber Sander

Desarmar é preciso

*Éber Sander

Depois da lamentável tragédia, ocorrida na cidade do Rio de Janeiro, onde um atirador acabou com a vida de 12 crianças, o debate sobre as armas de fogo voltou à tona em todo o Brasil.

A campanha do desarmamento que estava programada para começar em junho ou julho deste ano, foi antecipada. A previsão é que as armas de fogo comecem a serem recolhidas já no início do próximo mês, a partir do 06.

Neste ano, a campanha do desarmamento vem com novidades que prometem aumentar o número de armas entregues. Nas campanhas anteriores, quem entregava sua arma de fogo, tinha de dar informações pessoas, como o número do CPF e de uma conta bancária, para que o governo pudesse fazer o depósito para pagamento. Já para este ano, não será necessário identificar-se, além disso, o recebimento do pagamento poderá ser feito em caixas eletrônicos e nas agencias do Banco do Brasil.

Outra boa novidade é que poderão ser pontos de arrecadação igrejas e organizações sociais. Com estas novidades, o governo federal espera aumentar o número de armas entregues pelos brasileiros.

A grande verdade é que muitas mortes poderiam ter sido evitadas, caso o número de armas de fogo no Brasil, não fosse tão absurdo como é nos dias atuais.

Briga entre vizinhos, no trânsito, entre casais, podem significar morte, caso esteja acessível qualquer arma de fogo.

É preciso também que as prefeituras das cidades brasileiras, peguem carona na campanha do desarmamento, e criem as suas campanhas de desarmamento infantil. Projeto que já acontece em diversas cidades brasileiras, onde a criança leva uma arma de brinquedo e recebe um livro em troca. Afinal, é de pequeno que se aprende a cultura de paz.

Portanto, fica o meu apoio para a campanha do desarmamento 2011. Certo de que a campanha trará ótimos resultados para o país. E o melhor, poupará a vida de inocentes.

*Éber Sander é escritor, autor do livro “Perguntas Indiscretas – e outros contos e crônicas”

www.ebersander.wordpress.com

eber.sander@gmail.com

@EberSander

Deixe um comentário

Filed under 1

Ficha Limpa x Corruptos

O STF poderá liberar candidatos corruptos nas eleições! Políticos corruptos estão apelando para a legalidade da Ficha Limpa. Vamos deixar claro o que os brasileiros querem. Assine a petição, ela será entregue para o STF em alguns dias:

A Ficha Limpa corre sério risco. Candidatos corruptos, barrados das eleições de outubro, estão apelando para o Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a inconstitucionalidade da lei. Se eles ganharem todos os candidatos corruptos que conseguimos banir, serão liberados para disputar as eleições de outubro.

O STF está dividido, alguns juízes defendem a aplicação imediata da Ficha Limpa, mas os outros estão dizendo que a lei só deverá valer para 2012. Eles irão julgar a constitucionalidade da Ficha Limpa a qualquer momento. Nós precisamos agir rápido e deixar claro para os juízes do STF que a sociedade civil brasileira lutou arduamente para passar a Ficha Limpa e queremos que ela seja válida para as eleições de outubro!

Assine a petição ao STF pedindo a validação da lei Ficha Limpa. A petição será entregue diretamente ao Presidente do STF em alguns dias!

http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_supremo/?vl

 Graças à Ficha Limpa, mais de 242 candidatos notoriamente corruptos foram barrados das eleições de outubro. Esta lei simboliza uma melhoria imensa na qualidade dos nossos governantes. Porém, em uma medida desesperada para permanecer no poder, os candidatos banidos estão recorrendo ao STF para julgar a Ficha Limpa inconstitucional, a fim de concorrer nas eleições de outubro.

A Ficha Limpa é uma das leis mais democráticas do país, sendo introduzida e aprovada por um esforço da sociedade civil brasileira sem precedentes. Ela se tornou um símbolo de esperança por um governo livre da corrupção. Percorremos um longo caminho pressionando o Congresso, com telefonemas, e-mails e mobilização popular, agora precisamos nos certificar que o STF irá defender a vontade dos brasileiros e não dos corruptos. Assine a petição agora para garantir a validade da Ficha Limpa em outubro:

http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_supremo/?vl

 Obrigado por fazer parte deste incrível movimento contra a impunidade e por um governo sem corrupção.

Com esperança por uma eleição sem corruptos,

Graziela, Alice, Ricken, Paul, Milena, Iain, Mia, Alex and the whole Avaaz team

Saiba mais:

Supremo Tribunal Federal pode votar Ficha Limpa antes das eleições:

http://www.band.com.br/jornalismo/eleicoes2010/conteudo.asp?ID=100000344787

TREs barraram 242 candidatos pela Lei da Ficha Limpa:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,tres-barraram-242-candidatos-pela-lei-da-ficha-limpa,608091,0.htm

Roriz aguarda decisão do Supremo, que está dividido sobre a Ficha Limpa:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/09/12/noticia_eleicoes2010,i=212573/RORIZ+AGUARDA+DECISAO+DO+SUPREMO+QUE+ESTA+DIVIDIDO+SOBRE+A+FICHA+LIMPA.shtml

1 Comentário

Filed under 1

Eleições 2010 – por Éber Sander

Eleições 2010

*Éber Sander

Em outubro elegeremos além do presidente, senador e governador, deputados federais e estaduais.

Porém, com a quantidade de candidatos a federal e estadual em nossa cidade, sinto que não teremos nenhum representante. Infelizmente, diga-se de passagem.

Ao contrário do político/palhaço Tiririca que não sabe o papel de um deputado, é de suma importância que o eleitorado conheça o papel dos representantes do povo a nível estadual e federal, pois são eles que criam e votam as mais variadas leis que podem beneficiar ou prejudicar a população.

São os deputados também que brigam pela vinda de recursos para nossa cidade. Ficam as perguntas: O deputado (a) que você votou há quatro anos atrás foi eleito? Caso sim, o que ele fez de bom para a população indaiatubana? Não seria o momento de termos novos representantes? Será possível que candidatos “Ficha Suja” ganhem novamente as eleições? Você faz a análise da vida regressa dos candidatos? É certo votar em candidatos de fora da cidade?

Portanto, não faltam opções de voto para candidatos a federal e estadual para os eleitores de Indaiatuba. Resta saber se estes senhores estão comprometidos com a causa social, ou apenas com os seus próprios bolsos. Sinceramente, em muitos eu tenho minhas dúvidas. E o político/palhaço Tiririca errou ao afirmar que “Pior do que está não pode ficar”. Tenho absoluta certeza que pode, e pode muito.

*Éber Sander é autor do livro “Perguntas Indiscretas – e outros contos e crônicas”

www.ebersander.wordpress.com

Deixe um comentário

Filed under 1

Barrados pela Lei da Ficha Limpa

Todos os barrados pela Lei da Ficha Limpa

Veja abaixo todas as candidaturas que foram até agora indeferidas pela Justiça com base na Lei da Ficha Limpa, fique atento na hora de votar. Lembre-se: urna eletrônica não é privada!

Acre
Francisco Rodson dos Santos Souza (Pastor Rodson – PR), dep. federal
Francisco Vagner de Santana Amorim (Deda – PP), dep. estadual
Jairo Cassiano Barbosa (PDT), dep. federal
José Altamir Taumaturgo de Sá (PRP), dep. estadual
José Bestene (PP), deputado estadual
José Gadelha das Chagas (Zezinho Gadelha – PCdoB), dep. estadual
José Raimundo Barroso Bestene (PP), dep. estadual
Lourival Mustafá de Andrade (Serraria – PCdoB), dep. estadual
Romildo Magalhães da Silva (PSC), dep. estadual
Vilseu Ferreira da Silva (PP), dep. estadual

Alagoas
Alberto José Mendonça Cavalcante (Sextafeira – PSB), dep. estadual
Eduardo Macedo Holanda (Dudu Holanda – PMN), dep. estadual
Gilberto Gonçalves (PRTB), dep. estadual
João Beltrão (PRTB), dep. estadual
Neno da Laje (PRTB), a dep. estadual
Joaquim Brito (PT), a vice-governador
Ronaldo Lessa (PDT), governador

Amapá
Fran Soares do Nascimento Junior (PMDB), dep. estadual
José Luiz Nogueira de Sousa (PT), dep. estadual
Marta Magno Barroso (PSC), dep. estadual

Bahia
Itamar da Silva Rios (PTB), dep. estadual
Osmar Rodrigues Torres (PTdoB), dep. estadual

Ceará
Adler Primeiro Damasceno Girão (PR), candidato a deputado federal
Antonio Luiz de Araujo Menezes (PMDB), dep. federal
Antonio Marcelo Teixeira Souza (PR), dep. federal
Antonio Roque de Araújo (Sineval Roque) (PSB), dep. estadual
Cirilo Antonio Pimenta Lima (PSDB), dep. estadual
Eduardo Florentino Ribeiro (PSDC), dep. estadual
Eugenio Rabelo (PP), deputado federal
Felipe Aguiar Fonseca da Mota (PR), dep. estadual
Francisco Carlos Macedo Tavares (PSB), dep. estadual
Francisco das Chagas Rodrigues Alves (PSB), dep. estadual
Francisco Edilmo Barros Costa (PR), dep. estadual
Francisco Leite Guimarães Nunes (PMDB), dep. estadual
Francisco Rubens de Castro Maia Júnior (PV), dep. federal
Jesuíno Rodrigues de Sampaio Neto (PSDB), dep. estadual
José Evangelista Filho (PSDC), dep. estadual
José Gerardo Oliveira de Arruda Filho (Zé Gerardo) (PMDB), dep. federal
José João Alves Almeida (PTN), dep. estadual
José Ilário Gonçalves Marques (PT), dep. federal
José Wilson Alves Chaves (PP), dep. estadual
Luiz Ximenes Filho (DEM), dep. estadual
Manoel Salviano Sobrinho (PSDB), dep. federal
Maria Bethrose Fontenele Araújo (PRP), dep. estadual
Perboyre Silva Diógenes (PSL), dep. estadual
Raimundo Marcelo Carvalho da Silva (PV), a governador
Ronaldo Cesar Feitosa Alexandrino Cidrão (PR), dep. estadual

Distrito Federal
Cristiano Araújo (PTB), dep. distrital
Joaquim Roriz (PSC), candidato a governador
Weber Magalhães (PSDB), dep. federal

Espírito Santo
Luiz Carlos Moreira (PMDB), deputado estadual
Marcelino Fraga (PMDB), deputado estadual
Roberto Valadão (PMDB), deputado estadual
Gilson Gomes (PSDC), dep. estadual
José Carlos Gratz (PSL), a senador
Vasco Alves de Oliveira Junior (PSB), dep. estadual

Goiás
Betinha Tejota (PSB), dep. estadual
Chico Abreu (PR), dep. federal
Dirceu Ferreira de Araújo (PSDB)
Fábio Tokarski (PCdoB), dep. federal
Malvina Maria da Silva (PT), dep. estadual
Marlúcio Pereira (PTB), dep. estadual

Mato Grosso
Gilmar Donizete Fabris (DEM), dep. estadual
Jaime Marques Gonçalves (DEM), dep. estadual
Oscar Martins Bezerra (PSB), dep. estadual
Pedro Henry (PP), deputado federal
Willian Tadeu Rodrigues Dias (PSDB/DEM e PTB), dep. Federal

Mato Grosso do Sul
Eder Moreira Brambilla (PTN), deputado estadual
José Tomaz da Silva (PHS), dep. federal
Isoli Paulo Fontoura (PV), deputado federal

Minas Gerais
Adicio Dias Soares (PTN), deputado federal
Alfredo Pastori Neto (PSL), deputado federal
Athos Avelino (PPS), deputado estadual
Carlinhos Bouzada (PCdoB), deputado estadual
Carlos Alberto Pereira (PDT), deputado federal
Eduardo dos Santos Porcino (PV), deputado estadual
Francelino Silva Santos (PTdoB), deputado estadual
José Fuscaldi Cesílio (Tatico) (PTB), deputado federal
Leonídio Henrique Correa Bouças (PMDB), deputado estadual
Maria Lúcia Mendonça (DEM), deputada estadual
Patrícia dos Santos Martins Rocha (PMN), deputada federal
Pinduca Ferreira (PP), deputado estadual
Ronaldo Canabrava (PMN), deputado estadual
Silas Brasileiro (PMDB), deputado federal
Wellington José Menezes Alves (PCdoB), deputado estadual
Wellington Magalhães (PMN), deputado estadual

Pará
Antônio Armando (PSDB), dep. estadual
Benedito Augusto Bandeira Ferreira (PMDB), dep. estadual
Delvani Balbino dos Santos (PMDB), dep. estadual
Emerson Ferreira Monsef (PMDB), dep. federal
Francisco Aguiar Silveira (PMDB), dep. estadual
Genivaldo Ribeiro Araújo (PPS), dep. estadual
José Fernandes de Barros (PRB), dep. federal
José Roberto da Costa Martins (PCdoB), dep. estadual
Luiz Afonso de Proença Sefer (PP), dep. estadual
Luiz Furtado Rebelo (PP), dep. estadual
Nadir da Silva Neves (PTB), dep. estadual
Roselito Soares da Silva (PR), dep. estadual

Paraíba
Abmael de Sousa Lacerda (PMDB), candidato a deputado estadual
Cássio Cunha Lima (PSDB), a senador
Francisco Edilson da Silva Ribeiro (PCB), dep. estadual
Jacó Maciel (PDT), dep. estadual
João Marques Estrela e Silva (PDT), dep. federal
José Belo da Costa Filho (PT), dep. estadual
José Carlos de Souza (PP), dep. estadual
Leomar Benício Maia (PTB), dep. estadual
Marcio Roberto da Silva (PMDB), dep. estadual
Osvaldo Venâncio dos Santos Filho (PSL), dep. estadual
Salomão Benevides Gadelha (PMDB), dep. estadual
Sebastião Alberto Cândido (PPS), dep. estadual

Paraná
Alessandro Meneguel (DEM), deputado estadual
Antônio Casemiro Belinati (PP), dep. estadual
Antônio Ricardo dos Santos (PP), dep. federal
Carlos Roberto Scarpelini (PP), dep. federal
Erivan Passos Da Silva (PRTB), deputado estadual
Luiz Pereira (Padre Luizinho – PSB), dep. estadual

Pernambuco
Charles Lucena (PTB), dep. federal
Malba Lucena (PTC), dep. estadual
Jacilda Urquisa (PMDB), deputada estadual

Piauí
José Maria da Silva Monção (PTB),  dep. estadual
José Roncalli de Costa Paulo (PSDB), dep. estadual
Judson Barros (PV), dep. estadual
Paulo Cesar Vilarinho Soares (PTB), dep. estadual
Pedro Henrique de Arêa Leão Costa (PTB), dep. estadual

Rio de Janeiro
Alexandre Mocaiber (PSB), deputado estadual
Arnaldo França Vianna (PDT), dep. federal
Benedito Wilton de Morais (Broder – PSB), dep. estadual (conseguiu liminar mas foi indeferido por falta de documentos)
Celso Alencar Ramos Jacob (PMDB), dep. federal
Darlei Braga (PMDB), deputado federal
Flávio Campos Ferreira (Dr. Flávio – PR), dep. estadual
Janilde Jesus Nonato Costa (PP), dep. estadual
José Bonifácio Ferreira Novellino (PDT), primeiro-suplente de senador
José Carlos Faria (PDT), dep. estadual
Narriman Felicidade Correa Faria Zito dos Santos (PRB), dep. estadual
Neilton Mulim (PR), deputado federal

Rio Grande do Sul

Adão Moacir Gegler (PTC)
Simone Janson Nejar (PTB)
Luiz Carlos dos Santos Olympio Mello (PSDB)
Reinaldo Antônio Nicola (PDT)
Luiz Carlos Repiso Riela (PTB)

Rondônia
Adilson Rodrigues Tulio (PPS), deputado estadual
Altamiro Souza da Silva (PMN), deputado estadual
Augustinho Pastore (PP), deputado federal
Carlinhos Camurça (PP), deputado estadual
Daniela Santana Amorim (PTB), deputada federal
Ernandes Amorim (PTB), deputado estadual
Expedito Junior (PSDB), a governador
Irandir Oliveira Souza (PMN), deputado estadual
Ivo Cassol (PP), senador
Jair Miotto (PPS), deputado estadual
João Ricardo Gerolomo de Mendonça (PTB), deputado estadual
José Carlos de Oliveira (Carlão de Oliveira) (PRB), deputado estadual
José Guedes (PMDB), deputado estadual
Joventino Ferreira Neto (PCdoB), deputado estadual
Marcos Donadon (PMDB), deputado estadual
Marlon Donadon (PRB), deputado estadual
Melkisedek Donadon (PHS), senador
Natan Donadon (PMDB), deputado federal
Oldemar Antônio Fortes (Gaúcho do Cujubim) (PT do B), deputado estadual
Ronilton Rodrigues Reis (Ronilton Capixaba) (PR), deputado. estadual
Samuel Marques dos Santos (PR), deputado federal
Sueli Aragão (PMDB), deputado estadual
Zulmira Senhora de Brito (PMDB), deputado estadual
Valdelise Martins dos Santos Ferreira (Val Ferreira) (PR), deputado federal

Santa Catarina
João Pizzolatti (PP), candidato a dep. federal
Marcos Aurélio Marcucci (PSDB), dep. estadual
Rogério Novaes (PV), governador
Sérgio Nercides de Oliveira (PMDB), dep. estadual

São Paulo
Leonice Alves da Paz (PDT), dep. estadual

Sergipe
José Renato Vieira Brandão (Renatinho – PMDB), dep. estadual
Rubens Oliveira Bastos (Rubens Exator – PTdoB), dep. estadual

Tocantins
Abraão Cavalcante Lima (PPS), candidato a deputado estadual

Deixe um comentário

Filed under 1

Fim das sacolas plásticas – por Éber Sander

Fim das sacolas plásticas

*Éber Sander

No último dia 16 entrou em vigor no Rio de Janeiro a Lei 5.502/09, que restringe o uso de sacolas plásticas no comércio daquela cidade.

Trata-se de uma grande e importante Lei. De acordo com o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Luiz Firmino Martins, a lei determina que os estabelecimentos ofereçam descontos de três centavos a cada cinco produtos vendidos, além de disponibilizar sacolas ecológicas, caixas de papelão ou qualquer outra forma para que os clientes possam levar os produtos comprados.

O autor da lei, o deputado estadual Carlos Minc (PT), usou como argumentos para a implantação da lei o fato de que o Brasil usa por ano 18 bilhões de sacolas plásticas. Apenas no Rio de Janeiro, são 2,4 bilhões por ano.

É de conhecimento geral que as sacolas plásticas são um grande problema para o meio ambiente, além de entupirem galerias de esgotos e águas pluviais, poluem mares e rios, sujam as cidades, matam por asfixia os animais que buscam por alimentos nos lixos e ainda por cima levam centenas de anos para desaparecer.

Em Indaiatuba foi aprovada no mês de Abril deste ano, a Lei de autoria do vereador Fábio Conte, que dispõe de atendimento preferencial em estabelecimentos comerciais do município. Já é alguma coisa, porém, é preciso avançar ainda mais. A lei aprovada no Rio de Janeiro é certamente melhor que a de Indaiatuba. Temos que acabar com o mal (sacolas plásticas) de uma vez por toda.

Portanto, fica o exemplo do Rio de Janeiro para todas as cidades brasileiras. Acabar com as sacolas plásticas não será algo fácil, porém, é preciso ousadia do poder público e conscientização da população.

*Éber Sander é escritor autor do livro “Perguntas Indiscretas”

www.ebersander.wordpress.com

3 comentários

Filed under 1

Artigo: Pobre em Indaiatuba

Pobre em Indaiatuba

*Éber Sander

“Pobre em Indaiatuba é tratado como lixo”. A declaração é de uma moradora de Indaiatuba dada ao jornalista Rafinha Bastos, do programa CQC – Custe o Que Custar – exibido pela TV Bandeirantes na última segunda-feira (24).

Para quem é de fora (e até mesmo para a grande maioria dos abastados da própria cidade) a moradora está equivocada, porém, para a grande maioria da população a citação é verdadeira, senão, vejamos:

É verdade ou não que as periferias da cidade estão todas esquecidas, sem segurança, sem asfalto decente e sem atenção?

É verdade ou não que os servidores públicos estão descontentes com o mísero salário que recebem da prefeitura?

É verdade ou não que para ter casa própria em Indaiatuba só desembolsando altas somas, visto a especulação imobiliária da cidade, tomada por loteamentos absurdamente caros?

É verdade ou não que faltam médicos, enfermeiros e material nos hospitais da cidade?

É verdade ou não que somos reféns de uma única empresa de transporte público que cobra valores estratosféricos e ainda não cumpre a promessa do bilhete único?

É verdade ou não que Indaiatuba virou propriedade de meia dúzia de pessoas (ricas), que mandam e desmandam na cidade?

É verdade ou não que estamos sitiados por um pedágio e nenhuma autoridade tem a capacidade de “peitar” e comprar a briga dos Indaiatubanos?

Por essas e tantas outras, pobre em Indaiatuba é tratado como lixo. E o lixo por aqui nem reciclado é…

*Éber Sander é escritor, pobre e lixo de Indaiatuba

www.ebersander.wordpress.com

2 comentários

Filed under 1